Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Equipe do professor Tiago Carvalho aprova projeto para análise de imagens do Sirius
Início do conteúdo da página

Equipe do professor Tiago Carvalho aprova projeto para análise de imagens do Sirius

Publicado: Quarta, 27 de Dezembro de 2017, 14h29 | Última atualização em Quarta, 27 de Dezembro de 2017, 15h33 | Acessos: 302

O professor Tiago Carvalho, do Câmpus Campinas do Instituto Federal de São Paulo (IFSP), juntamente com dois pesquisadores do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), aprovaram projeto na chamada do Instituto Serrapilheira. O projeto vai utilizar as imagens geradas pelo acelerador de partículas SIRIUS, a maior e mais complexa infraestrutura científica construída no País e uma das primeiras fontes de luz síncrotron de 4ª geração do mundo. 

O projeto intitulado "Real-time Analysis of Terabyte-Sized 4D Micro/nanotomography Images for Oil and Soil Research at Sirius, the new Brazilian Synchrotron Light Source", terá aporte de 100 mil reais para o desenvolvimento de algoritmos para o processamento em tempo real de imagens de altíssima resolução (na casa de mais de 30 GB cada imagem). O professor Tiago Carvalho será responsável pelo desenvolvimento de reconhecimento de padrões utilizando técnicas de Deep Learning.

O projeto faz parte do seleto grupo de 65 propostas aprovadas, de um total de 1.955 recebidas na chamada pública, que teve a participação de pesquisadores de 331 instituições diferentes, espalhadas por 26 unidades federativas do País.

Na avaliação do professor Tiago, trata-se de uma pesquisa importante, confirmado, principalmente, pelo fato de que apenas 3.6% dos projetos submetidos foram aprovados, depois de uma criteriosa avaliação. Na divulgação do resultado, o Instituto Serrapilheira destacou os projetos de “jovens pesquisadores que não temem se arriscar em busca de descobertas capazes de ampliar as fronteiras de seus respectivos campos”.

Ele explica que o processamento e análise deste tipo de imagens são extremamente importantes para aplicações como a exploração de petróleo no pré-sal e a recuperação de áreas com solo devastado como aconteceu no incidente em Mariana, Minas Gerais.

 

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página