Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Câmpus Campinas realiza reunião geral e apresenta status da obra no Campo Grande
Início do conteúdo da página

Câmpus Campinas realiza reunião geral e apresenta status da obra no Campo Grande

Publicado: Sexta, 07 de Dezembro de 2018, 11h54

Nessa quarta-feira (5/12) foi realizada a reunião geral com a presença dos servidores para a apresentação das ações que marcaram o semestre letivo no Câmpus Campinas do Instituto Federal de São Paulo (IFSP). Na oportunidade, foram apresentados os novos servidores, as mudanças na equipe de direção, as ações estratégicas empenhadas no período e alguns números que sinalizam a evolução do câmpus. Em 2018 a Unidade completou cinco anos de atuação, encerrando o semestre com a superação da marca de 1000 estudantes, sendo 901 regulares e 133 em cursos de extensão.

O diretor-geral, Eberval Oliveira Castro, pontuou algumas ações, em especial o desempenho exitoso do Projeto Alvorada, que acaba de se tornar um projeto de âmbito nacional, com previsão de ser aplicado em 32 instituições e com recursos na casa de 22 milhões de reais. No Câmpus Campinas está sendo organizado a segunda edição do Projeto, com recursos previstos de 700 mil reais em bolsas.

Ressaltou também a aprovação do Projeto Político Pedagógico (PPP 2015-2019) e o processo de elaboração do PDI 2019-2023. Entre as atividades do Câmpus, a Semana de Aniversário, celebrada no mês de agosto, além das primeiras formaturas do curso Técnico em Eletroeletrônica e do Projeto Alvorada. Também foram ressaltados diversos outros eventos, com as temáticas renda e cidadania, educação inclusiva, prevenção ao suicídio, valorização da mulher e combate ao racismo. Para fechar ano, o I Torneio Interclasses proporcionou integração e incentivo ao esporte.

Desafios e planos futuros

  

Entre as pautas da reunião, o andamento das obras da Unidade do IFSP Campinas na Região do Campo Grande – bairro Jardim Íris, que tem nova previsão de entrega em março de 2019. As estruturas já estão em fase final de acabamento. O diretor apresentou imagens do local e reforçou as tratativas para que o Câmpus Campinas mantenha a expansão, preservando sua identidade e as parcerias já consolidadas.

Durante a reunião, o arquiteto e professor extensionista da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (Puccamp) Caio de Souza Ferreira apresentou um projeto arquitetônico voltado para abrigar a expansão ordenada do CTI e do IFSP Campinas. O projeto, elaborado por estudantes sob a sua supervisão, propõe a criação de um espaço simbólico de integração entre as duas instituições. Pensado de forma modular e sustentável, a edificação principal inclui um grande refeitório no térreo, com previsão de salas de aula, biblioteca e laboratórios no pavimento superior. Prevê ainda a construção de uma praça central, servindo como área de integração entre servidores, estudantes e visitantes. “Todo em estrutura metálica, o prédio tem um layout tecnológico, que busca incorporar a ideia das atividades-fim das duas instituições e um olhar para o futuro”, descreveu o professor.

    

imagens do projeto arquitetônico

O projeto foi apresentado, a convite do diretor-geral, no contexto do processo em andamento na 6ª Vara Federal de Campinas, que prevê o ressarcimento à União pela concessionária Rota das Bandeiras, que administra a Rodovia Dom Pedro I, pela cessão onerosa de parte do terreno em concessão ao o Centro de Tecnologia da Informação – CTI Renato Archer. Na terça-feira (4/12), foi realizada audiência pública tendo como tema o processo, onde foi destacado o entendimento do juiz indeferindo a liminar pleiteada pela concessionária, que solicitava a ocupação imediata e “graciosamente” de parcela do terreno da União para obras de duplicação da Rodovia. O valor do ressarcimento previsto foi avaliado em 21 milhões de reais.

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS 

registrado em:
Fim do conteúdo da página